PUCTec – movimento rompedor de inovação

27/06/19
Por: Bruno Pfeilsticker

No final do último mês demos a largada no PUCTec. Este é um dos projetos de inovação mais diferencia- dos no Brasil, liderado pela PUC Minas, e realizado em parceria com a DMEP e o WeWork. A proposta de valor desta iniciativa visa preencher uma série de lacunas em nosso ecossistema e se posiciona como um movimento rompedor na articulação da academia e da iniciativa privada.

O ecossistema de inovação possui seis dimensões distintas: a regulação, o capital, o mercado, a den- sidade, a formação e cultura e o talento. Apenas no item regulação não há um impacto direto do pro- jeto. As demais dimensões são atendidas por um conceito amplo que mescla três pilares. O primeiro, indução de novos negócios, o segundo, formação de pessoas e, por último, geração de densidade.

No primeiro pilar foram selecionadas 40 startups, de diferentes setores e segmentos. Estas empresas receberão um aporte de até R$ 300.000,00, além de receberem horas de consultoria técnica de pro- fessores, um bolsista dedicado à empresa, créditos de formação e cultura e mentorias de um time de especialistas em inovação. A indução está sendo conduzida a partir do método “5 Pilares”, de autoria da DMEP.

O pilar de formação se baseia no MBA em inovação corporativa que será lançado no próximo se- mestre. Este curso visa propiciar ao participante uma rota de formação que se baseia na condução prática de um projeto de inovação corporativa. Conviverão no ambiente do curso não só executivos de inovação de grandes empresas, como também os fundadores das startups selecionadas para o programa descrito acima.

O pilar de densidade visa o planejamento e realização de uma série de eventos e conteúdos distintos, a serem compartilhados com a comunidade, visando a geração de serendipidade e oportunidades para todos os envolvidos.

Para a concepção deste programa foi realizado um extenso benchmark dos movimentos de inovação no Brasil e no mundo. Os diferentes formatos de inovação corporativa, venture building, startup studios e outros modelos foram mapeados. Frente aos desejos e percepções da universidade foi criado um conceito que se diferencia não só pela proposta de valor, mas especialmente pela possibilidade de geração de resultados e mudança de paradigmas de todos os envolvidos. Foi realizado um extenso benchmark de modelos mundiais para a definição do conceito deste programa.

Os impactos já vêm sendo gerados e sentidos por todos os envolvidos. Com apenas uma semana de funcionamento várias frentes de negócios já vêm sendo desenvolvidas, conexões estratégicas vêm sendo delineadas e um forte senso de grupo e coesão foi gerado entre as empresas. Esperamos que, no médio prazo, não só sejam obtidos resultados, culminando em outras rodadas do programa, mas que seja gerado um círculo virtuoso de geração de valor, competências e mudança de paradigma em nosso ecossistema de inovação.

 

Clique aqui para fazer o download do ensaio em PDF.